Pesquisar este blog

Carregando...

sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

Lista para consulta do PCCS 95

Após anos de processo, a ECT enfim começa a pagar o que deve aos funcionários.

O pagamento do PCCS 95 é muito esperado pelos funcionários ecetistas.







É importante esclarecer que essa lista foi enviada pela empresa e serve para simples consulta, podendo haver divergências de nomes e valores. Assim que tivermos a lista oficial da justiça, divulgaremos seu conteúdo.



Nela só constam os nomes, os valores serão divulgados de forma individual.

Também é importante esclarecer, que não concordamos com essa lista e com os valores nela apresentados. E que o processo continua até que recebamos os valores que temos direito.

Para consultar a lista clique AQUI


quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

PCCS 95: 

Valores depositados serão liberados

Em reunião realizada no dia 09 de dezembro de 2014 ás 15 horas no Fórum de São José dos Campos que contou com a presença do juiz da 1ª Vara, representantes da Caixa Econômica Federal, advogados(as) e representantes dos SINTECT´s Cas e VP, ficou estabelecido que os pagamentos referentes aos valores incontroversos depositados em conta judicial pela ECT, serão liberados para pagamento dos trabalhadores constantes de listagem apresentada pelos Correios no processo.

Ficou definido ainda que, os valores devidos a cada trabalhador, serão liberados a cada um através da CAIXA ECONÔMICA FEDERAL, conforme é de praxe na justiça. O valor poderá ser transferido para uma conta de qualquer banco indicada pelo trabalhador, ou se preferir, o trabalhador pode abrir uma conta poupança na CEF e indicar ao sindicato os dados, em ambos os casos.

Logo que o juiz da 1ª Vara de SJC liberar os valores, que se dará antes do Natal, o sindicato iniciará o recolhimento dos dados necessários para efetuar os pagamentos.

Os nomes dos trabalhadores que foram contemplados nessa primeira etapa, conforme lista apresentada pelos Correios no processo, serão apresentados nos setores. Os valores serão informados somente ao trabalhador interessado ou representante legal deste, à medida que o sindicato for efetuando o cronograma de pagamento.

Haverá um cronograma de pagamento e todos serão avisados. AGUARDE CONVOCAÇÃO!

Orientamos que cada trabalhador que esteja relacionado na listagem, tenha em mãos o número do CPF e nome do bando, agência e número da conta corrente ou poupança para informar ao sindicato.

Após atingirmos esta primeira vitória, vamos seguir firmes para conquistarmos a incorporação dos STEP´s e o pagamento de mais uma parcela de retroativos.

SÓ A LUTA MUDA A VIDA!

quinta-feira, 4 de setembro de 2014

SINTECTC/CAS ORGANIZA DEBATE SOBRE AS MUDANÇAS NOS CORREIOS


Modernização ou privatização?


Na semana de 01 a 06 de Setembro ocorrerão os debates regionais sobre privatização/terceirização. As atividades fazem parte do calendário de luta da FENTECT. Nos dias 30 e 31 houve o Seminário Nacional, em Brasília. Em Campinas o debate aconteceu no dia 02 de agosto, no Sindicato dos Metalúrgicos com o tema: "Correios Modernização ou Privatização?"

Com aprovação da lei 12.490/11, que alterou o estatuto da ECT, permitindo que a empresa constitua subsidiárias, empresas coligadas, parcerias para suas atividades, ampliando o leque de atuação dos correios estamos mais expostos do que nunca ao processo de privatização.

Os Correios anunciaram a intenção de criar várias empresas como: Telefonia Móvel, Banco Postal, Seguradora, Empresa Aérea e Logística Integrada.

Para gerenciar estas empresas foi anunciada em julho, a criação da CORREIOSPAR, um braço dos Correios que administrará estas empresas. Esses processos estão sendo feitos às escondidas.

Neste contexto, o SINTECT/CAS organizou um debate sobre a transformação dos Correios no Brasil, com uma análise no Setor Postal no mundo, os processos de privatização com ênfase na situação de Portugal.

Muitos devem se perguntar por que Portugal? A resposta é, porque lá houve o processo de criação de empresas do grupo CORREIOS Português - como ocorre agora no Brasil - e hoje os portugueses vivem na pele o processo de privatização.

Contamos com a presença para o debate do companheiro JOSÉ ANTÔNIO DE JESUS ARSÊNIO, Secretário Geral do SINDETELCO - Sindicato Democrático dos Trabalhadores das Comunicações e dos Media de Portugal. Arsênio relatou as experiências vividas, os problemas para a sociedade, os desafios para os trabalhadores e sua organização sindical. Ele é membro do Comitê Europeu e Mundial da UNI GLOBAL UNION. A UNI congrega sindicatos de todo o mundo, entre eles os sindicatos postais. A FENTECT é filiada à UNI.

Com o processo desastroso para o povo, da venda do Correio Português no ano passado, poderemos acompanhar o desenrolar desta política dos abutres capitalistas, gerido pelo governo a serviço da Troika – Banco Mundial, União Europeia e Fundo Monetário Mundial e quais os impactos nos serviços e emprego.

Para falar sobre a legislação e processo de mudança dos CORREIOS - o diretor da FENTECT Rogério Ubine contribuiu com a experiência de coordenador na luta contra a MP 532, que foi transformada na lei 12.490/11, bem como a experiência na diretoria da FENTECT, ocupando a pasta da Secretária Internacional da Federação, nos períodos de 2003/2006 e 2009/2012, também foi vice presidente do Setor Postal das Américas, da UNI GLOBAL UNION. Como membro da UNI, produziu o estudo de caso em 2010 “O que deu a liberalização Postal no Mundo". Este estudo, de 2010 foi feito para ajudar a traçar um RX da situação, frente a liberalização imposta pela União Europeia até 2010.

Estiveram presentes também o companheiro José Rodrigues, Secretário Geral da FENTECT e diretor do SintectPI e Carlos Clei, diretor do SintectAm.

Este foi apenas o primeiro de vários debates que serão realizados, afim de esclarecer a categoria sobre as mudanças que vem ocorrendo nos Correios e de que forma eles no afetam. Estes encontros servirão para preparar e ajudar a organizar nossa luta na defesa do Correio Público, Estatal e de Qualidade.

ASSEMBLEIA EXTRAORDINÁRIA

No dia 09 de Setembro, teremos nossa assembleia de avaliação da proposta da ECT, e de decretação do estado de greve. Esta assembleia avaliará a proposta da ECT e caso seja recusado, seguiremos o calendário de luta aprovado no CONREP deliberando estado de greve com indicativo para o dia 18 de Setembro. Tem uma frase que diz. “Se você quer paz, prepare-se pra guerra!”. Temos que demonstrar com mobilização que queremos assinar acordo coletivo, mas que não aceitaremos que a ECT apresente proposta rebaixada.


EDITAL DE ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA

O Sindicato dos Trabalhadores em Correios e telégrafos de Campinas e Região – SINTECT/CAS convoca a todos os integrantes da categoria representados por esta entidade para comparecerem à assembleia geral extraordinária a realizar-se na sede do sindicato sito a Avenida Francisco Glicério, 2265, Guanabara, Campinas/SP, no dia 09 de Setembro de 2014, a mesa que conduzirá os trabalhos irá instalar-se em primeira convocação às 19h00 horas e, em segunda convocação às 19h30, tendo a seguinte ordem do dia: 1) Informes, 2) Avaliação da Campanha Salarial; 3) Decretar do estado de greve a partir de vinte e duas horas do dia 17 de Setembro de 2014.Campinas/SP, 28 de Agosto de 2014. Luis Aparecido de Moraes - Coordenador Geral.

CAMPANHA SALARIAL ENTRA NA RETA FINAL

As negociações para o acordo coletivo 2014/2015, está avançando para a reta final. A empresa está apresentando cláusula referente ao direito das mulheres, gêneros, racial, direitos sindicais, disposições gerais e no momento que fechávamos este informativo chegou até nós a proposta dos índices econômicos encima dos benefícios apresentado pela ECT no porcentual de 6,5%. Nos debates estamos defendendo nossa pauta e justificando nossos pedidos. A empresa se comprometeu a apresentar uma proposta final de redação das cláusulas no dia 28 de Agosto, quando também deve apresentar suas propostas fechadas, inclusive com índice econômico sobre o salário. Como dissemos no início, as negociações estão avançando para o desfecho final e, por isso, precisamos nos mobilizar, porque nada vem de graça, se quisermos de fato ter uma campanha vitoriosa precisamos nos preparar pra greve. Não podemos esquecer que a empresa durante 4 vezes recorreu ao TST (Tribunal Superior Eleitoral), se negando a negociar. Esta mesma direção, apresentou com o governo uma medida provisória 532, que viria a se transformar na lei 12.490/11, sem negociar nada com os trabalhadores.