Pesquisar este blog

Carregando...

Quer receber informações por sms ou email? Clique aqui

Quer receber informações do Sintect Cas por sms ou email? Clique aqui

sábado, 26 de julho de 2014

POSTAL SAÚDE MOSTRA SUA FACE




Vários hospitais, clinicas e laboratórios dos quatro canto do país
descredenciam do Postal Saúde por falta de pagamento
Conforme noticiado durante a greve, começamos a sentir o resultado da privatização de nosso plano de saúde. Vários hospitais, clínicas e laboratórios em todo pais começam a se descredenciar por falta de pagamento. Este é o primeiro ataque: o sucateamento da rede credenciada. Não temos dúvida que virão muitos outros ataques. Isto demonstra o acerto da decisão de combater este mal que está sendo a mudança em nosso plano de saúde. A Luta ainda não acabou, vamos ter de intensificar a mobilização nesta campanha salarial a direção da ECT e o governo Dilma Roussef (PT), vem para atacar ainda mais nosso melhor benefício. Temos que nos organizar. Vamos intensificar a mobilização.

Justiça adia de novo julgamento do POSTAL SAÚDE
A 6ª Vara do Trabalho de Brasília, adiou, pela sexta vez - com a alegação de acúmulo de trabalho -, o processo judicial da Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Fentect), lançado em 2013, para barrar o novo modelo de gestão do Correios Saúde implantado pela ECT, em abril do mesmo ano, contra a vontade dos trabalhadores. O julgamento seria realizado nesta sexta-feira (18), mas foi remarcado para 18 de agosto de 2014.

A última vez que a Justiça adiou o processo, foi em 13 de junho de 2014, tendo adiado, também, nas respectivas datas de 31 de janeiro deste ano, 19 de dezembro, 30 de outubro e 29 de setembro de 2013.

Correio Saúde x Postal Saúde

Com a alteração arbitrária do plano de saúde, a gestão em RH passa para uma gestão de caixa de assistência de direito privado, pela qual, a forma de custeio do plano também sofrerá mudanças. “Hoje, o Correios Saúde é financiado direto pelo orçamento da empresa. A partir do Postal Saúde, o custeio passará a ser de forma atuarial, em orçamento próprio da caixa de assistência”, informou o diretor da Fentect, Rogério Ubine.

De acordo com Ubine, os responsáveis pelo plano, atualmente, são contratados por concurso público ou empresas terceirizadas pela própria ECT. Com a mudança, estima-se um custo de R$ 120 milhões, com a administração, contrato de pessoal, auditores, contadores, médicos, prestadores de serviços, entre outros.

Para os trabalhadores ecetistas, o novo modelo não consta nenhuma novidade. Em 1985, com a greve, foi possível conquistar um plano de saúde vinculado ao Recurso Humanos da ECT, modelo que poderia ter sido derrubado, caso a empresa optasse, naquele momento, pelo Postalis.

A exemplo de outros planos de saúde, onde são adotadas cobranças mistas, entre mensalidades e compartilhamentos, ainda assim, com serviços de baixa qualidade, os ecetistas esperam não precisar arcar com as despesas futuras do Postal Saúde. Um dos indícios dessa possível cobrança parte da Reunião do Conselho Fiscal da ECT, de 2013, quando já se falava em limites gastos para custeio em, no máximo, 50%. Já em 2014, durante nova reunião, a empresa falou sobre a necessidade de um novo plano para novos funcionários da ECT, devido ao aumento de custos com o Postal Saúde, confirmando a posição da Fentect de que a mudança do plano geraria prejuízo para a categoria.

Voltamos a repetir que a luta contra o Postal Saúde não acabou. Para mudar esta realidade, temos que mobilizar TODA categoria, e caso a ECT não recue no seu ataque, vamos dizer em alto e bom som!

VAI TER LUTA! 

 

Vale Cultura fará aniversário sem chegar ao bolso dos trabalhadores


Uma demonstração do respeito que a empresa tem por nós, ou melhor dizendo, a falta de respeito para com seus funcionários.


A ECT não consegue, não quer ou atrasa intencionalmente a entrega do Vale Cultura?
No dissídio coletivo passado ficou definido o pagamento de R$ 50,00 como vale cultura, dando a oportunidade de acesso a eventos culturais, livros, equipamentos musicais, etc. Numa demonstração de total falta de respeito, a empresa da o calote em um ano de vale cultura na categoria. Colocado na última negociação e usado pela empresa como marketing, onde a ECT seria uma das primeiras empresas a oferecer o benefício, mas até hoje não foi parar no bolso do trabalhador. Poderíamos dizer que isto é somente incompetência, mas achamos que não é!

 É um misto de incompetência com malandragem mesmo.

Observem uma coisa. Quando se trata de mudar a gestão complexa do plano de saúde, tudo é feito “a toque de caixa”. Com uma rapidez tremenda, a empresa de um dia para a noite, transfere toda a gestão, emitindo milhares de carteirinha em prazo recorde. Também foi assim com a mudança no logotipo da empresa que consumiu do dia para a noite R$ 42 milhões.

Mas quando se trata de um simples convênio de vale cultura a direção da empresa não consegue concluir. Não consegue, não quer ou atrasa a entrega intencionalmente?

Para nós este caso ilustra a falta de seriedade desta gestão da ECT. O Vice-presidente de Recursos Humanos, com a maior cara de pau diz que não pagará retroativo o benefício. Mais uma vez, teremos que entrar na justiça para buscar nossos direitos.

 

quinta-feira, 24 de julho de 2014

Vale Cultura, mais um calote à vista!


A exemplo do PCCS 95, a ECT pretende dar calote no Vale Cultura apresentando formulário de adesão que dá o direito de recebermos o benefício daqui para frente e não retroativo conforme o direito baseado no Dissidio Coletivo n° TST-6942.72.2013.5.0000




A FENTECT esteve reunida no dia hoje (24/07/2014) para tratar de assuntos referente as negociações da Campanha Salarial 2014/2015. Aproveitaram a oportunidade e registraram seu PROTESTO pela forma que a ECT apresentou o formulário de adesão ao VALE CULTURA. Com um ano de atraso, no entendimento da FENTECT, o formulário é uma RENÚNCIA ao direito de receber o benefício retroativo a agosto de 2013, com base no Dissídio Coletivo nº TST-6942.72.2013.5.0000. A FENTECT orienta os trabalhadores a preencherem o formulário, uma vez que sem ele o trabalhador não recebera o cartão, mas para resguardar os seus direitos, os mesmos devem colocar a seguinte ressalva: 

RESSALVA:  Assino a presente Declaração, ressalvando o meu direito ao recebimento do Vale Cultura, retroativo a 1º de agosto de 2013, de acordo com o disposto na cláusula 63 da sentença normativa exarada nos autos do Dissídio Coletivo nº TST-6942.72.2013.5.0000.   

Assinatura do empregado: ________________________

terça-feira, 29 de abril de 2014

Sintectcas presente no ato em memória as vítimas de acidente de trabalho


O número de acidentes de trabalho em 2013 na cidade de  Piracicaba (SP) cresceu 7,11%, em relação ao ano de 2012. Segundo dados divulgados pelo Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest) nesta segunda-feira (28). Em 2013 foram registrados 10.811 acidentes, contra 10.093 no ano anterior. No primeiro trimestre deste ano já foram registrados 2.666 acidentes de trabalho, sendo que 76% das vítimas são homens.




Na manhã de segunda-feira 28 de abril, representantes de vários sindicatos, entidades civis e sociedade, realizaram uma passeata na área central da cidade de Piracicaba. O ato foi uma iniciativa para conscientizar a população sobre o “Dia Mundial em Memória às Vítimas de Acidentes de Trabalho”.

Com carros de som e cartazes, os participantes caminharam pelas ruas do centro 
chamando a atenção do trabalhador para o alto índice de acidentes de trabalho ocorridos diariamente. . A data, que é comemorada mundialmente foi instituída em homenagem às vítimas de uma explosão de uma mina nos Estados Unidos, no dia 28 de abril de 1969, que matou 78 trabalhadores.

Segundo dados do Cerest, dos 10.811 acidentes de trabalho registrados em 2013 em Piracicaba, nove pessoas morreram. Os registros foram realizados em hospitais, prontos-socorros da cidade e no próprio posto do Cerest.


  

sexta-feira, 7 de março de 2014

08 de março, dia da mulher



No Dia 8 de março de 1857, operárias de uma fábrica de tecidos, situada na cidade norte americana de Nova Iorque, fizeram uma grande greve. Ocuparam a fábrica e começaram a reivindicar melhores condições de trabalho, tais como, redução na carga diária de trabalho para dez horas (as fábricas exigiam 16 horas de trabalho diário), equiparação de salários com os homens (as mulheres chegavam a receber até um terço do salário de um homem, para executar o mesmo tipo de trabalho) e tratamento digno dentro do ambiente de trabalho.

A manifestação foi reprimida com total violência. As mulheres foram trancadas dentro da fábrica, que foi incendiada. Aproximadamente 130 tecelãs morreram carbonizadas, num ato totalmente desumano.

Porém, somente no ano de 1910, durante uma conferência na Dinamarca, ficou decidido que o 8 de março passaria a ser o "Dia Internacional da Mulher", em homenagem as mulheres que morreram na fábrica em 1857. Mas somente no ano de 1975, através de um decreto, a data foi oficializada pela ONU (Organização das Nações Unidas).


Nós do Sintectcas nos orgulhamos de tê-las ao nosso lado.

Não existe luta sem vocês!

quinta-feira, 6 de março de 2014

36 dias de greve

E com a data do julgamento do dissidio de greve definido para o dia 12/03/2014 às 15h30, chegaremos a 42 dias de paralisação, por culpa e obra 
da direção da ECT que descumpriu a clausula 11 da sentença normativa vigente.

Nossas conquistas vieram de grandes greves do passado, onde a maioria dos nossos benefícios se consolidaram com a greve de 1988, a maior da 
categoria até então. E a greve de hoje já ultrapassa a de 1988, se naquela greve os trabalhadores brigavam para conquistar direitos, a greve de 
2014 é para manter estas conquistas que custaram empregos de muitos ecetistas na época.

"Nossa categoria tem tradição de luta, e é obvio que não deixaria que mexessem em uns dos nossos principais benefícios 
sem lutar!"

Eu falei pessoalmente para o Sr. Idel "Falso" Profeta para que estudasse a nossa história, e se ele tivesse feito a lição de casa, saberia que em 
defesa das nossas famílias teria LUTA!

Infelizmente ele optou por tentar cooptar sindicalistas, fragmentar a categoria dividindo os sindicatos e intervir diretamente no movimento sindical 
como na Bahia e Goiás, quando ele deveria fazer gestão, pensar em fortalecer os Correios e privilegiar de fato uma negociação séria com a FENTECT,
a verdadeira representante dos trabalhadores conforme reza a clausula 46 da sentença normativa vigente.

O prejuízo que a dupla Nelson de Freitas (vice-presidente de Gestão e Pessoas) e Idel "Falso" Profeta (superintendente de Gestão e Pessoa) 
causaram aos Correios é enorme!

Se o governo Dilma fosse sério, estes dois soberbos não estariam mais ocupando cargo no alto escalão da ECT, e estariam procurando a carroça 
de onde caíram, pois esta greve provou que são péssimos gestores e que principalmente não conhecem nada de "PESSOAS".

Onde já se viu mexer com pai e mãe! Mexer com filhos! Mexer com esposa ou esposo!

Idel "Falso" Profeta, FAMÍLIA é uma instituição sagrada...

...quem tem cuida!

E o homem ou mulher que não luta por sua FAMÍLIA...

...não é digno dela!

E é por isto que os ecetistas dos quatro canto do país resistiram 36 dias e irão permanecer firme até o dia 12/03/2014 quando completarão 42 dias...

Você teve a infelicidade de esbarrar pela frente com homens e mulheres de fibra, que colocam sua FAMÍLIA em primeiro lugar, e estes tipos de 
homens e mulheres não se rendem fácil e lutam até o fim.

COM SAÚDE NÃO SE BRINCA...

...CRUZAR OS BRAÇOS, É DEFENDER A MINHA, A SUA, A NOSSA FAMÍLIA!

Firmeeeeeeeeeee Companheiros...

Luís Biaia

AGENDA:

07/03/2014 (SEXTA-FEIRA)
CONCENTRAÇÃO: Ao lado da Agência Central de Campinas, a partir das 10h. Os companheiros da região se concentrem em frente da unidade de 
trabalho, ou no local marcado pela coordenação local

ASSEMBLEIA: 

11h30, na sede do sindicato (Onde estaremos debatendo a possibilidade de mais um grande ato na semana que vem, no dia do 
julgamento)

JULGAMENTO DO DISSIDIO DE GREVE

DIA 12/03/2014
HORAS: 15h30
LOCAL: TST